Corpos de pacientes da hemodiálise vítimas de acidente seguem no IMOL de Três Lagoas

s vítimas e suas acompanhantes moravam em Bataguassu, mas faziam tratamento em Três Lagoas

Publicado em
Corpos de pacientes da hemodiálise vítimas de acidente seguem no IMOL de Três Lagoas

Os corpos de Dolores Sanches Dias, de 72 anos, da sua filha, Eleny Aparecida Sanches Dias, de 48 anos, de Cláudia Rodrigues Ledesma, de 42 anos, que tinha como acompanhante a jovem Thainá Aparecida Rodrigues Ledesma, de 21 anos continuam no IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) de Três Lagoas.

Dolores, Eleny, Cláudia e Thainá morrem carbonizadas depois que o veículo em que elas estavam colidiu em um caminhão na última sexta-feira, 28, na rodovia MS-395 no trecho entre as cidades de Brasilândia e Bataguassu.

As vítimas e suas acompanhantes moravam em Bataguassu, mas faziam tratamento em Três Lagoas no Hospital Auxiliadora. No dia do acidente, elas estavam retornando para aquele município após duas delas serem submetidas à hemodiálise.

O delegado de Polícia Civil de Brasilândia, Thiago Passos, que atendeu o caso indiciou o motorista do caminhão caçamba por estar trafegando com iluminação deficiente e por ausência de faixas refletivas. Ele irá responder por homicídio culposo.

O motorista do GM Spin conseguiu sair do veiculo, sofrendo alguns ferimentos. Ele precisou ser hospitalizado.

Os corpos devem ser liberados após resultado do exame de DNA.

Fonte: Dados e foto de HojeMais

Deixe um comentário