Homem assassinado por PM em Paranaíba era assessor parlamentar na AL; deputado comenta caso

Além de assessor parlamentar, Fernando atuava como corretor de imóveis no município

Publicado em
Homem assassinado por PM em Paranaíba era assessor parlamentar na AL; deputado comenta caso

Fernando Henrique Freitas, assassinado na noite de ontem (5) sob alegação de ser amante da esposa do policial militar ambiental Lúcio Roberto Cabral, era assessor no gabinete do deputado João Henrique Catan (PR), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

Segundo a polícia, o crime tem motivação passional. O PMA também assinou a esposa, Regienni Araújo, de 32 anos.

Ao jornal MídiaMax, João Henrique comentou o caso.

“Eu não perdi um assessor, eu perdi um amigo de infância que me ajudou muito na eleição em Paranaíba, sempre esteve conosco, trabalhou com a gente mesmo antes da política”, afirmou Catan, que chegou há pouco no município para acompanhar o velório e sepultamento.

Dispensando a motivação do crime, o parlamentar disse ao site ter ficado surpreso por eventos passionais cada vez mais frequentes. Também falou da decepção com a formação do acusado de assassinato, que na avaliação dele pertence a uma instituição que deveria proteger a vida das pessoas.

“É uma tragédia para ambas as famílias, Paranaíba com certeza está em choque”, afirmou, ressaltando que Fernando era muito querido na cidade e trabalhava com sua família há mais de 15 anos.

Além de assessor parlamentar, Fernando atuava como corretor de imóveis no município. Ele deixa esposa e uma filha de dois anos. O velório foi realizado na Pax Vida e teve início às 9h. O sepultamento ocorreu no início da tarde.

Fonte: Dourados News

Deixe um comentário