Pai que obrigava garoto a estuprar irmã assistia e participava dos abusos contra menina de 9 anos

perversidade

Publicado em
Pai que obrigava garoto a estuprar irmã assistia e participava dos abusos contra menina de 9 anos

A delegada Fernanda Félix da Deaji (Delegacia Especializada de Atendimento a Infância e Juventude) disse que a Justiça agora deve determinar ou não a internação do garoto de 15 anos, que era obrigado a estuprar a irmã de 9 anos. O crime aconteceu no bairro Aero Rancho, em Campo Grande. Segundo a delegada em depoimento, o menino disse que quando era obrigado a estuprar a irmã, o pai ficava assistindo ao abuso e algumas vezes também participava junto. A menina era estuprada desde os 4 anos. A descoberta do crime foi feita durante uma conversa em que a sobrinha da mãe da garota e uma amiga falavam sobre sexo. "As amigas estavam conversando sobre sexo quando a menina mais velha se aproximou. Uma delas sinalizou para encerrar o assunto porque a criança estava perto e, neste momento, a menor de idade disse que elas não precisavam mudar o tema da conversa porque ela já entendia sobre o assunto", explica a delegada Anne Karina Trevizan, responsável pelo caso. O pedreiro de 31 anos obrigava os irmãos da vítima, de 11 e 15 anos, a abusarem da garota. A outra menina, de 8 anos, já havia sido tocada pelo suspeito. O pai da menina negou o crime. Ele foi indiciado por estupro de vulnerável. Os estupros Pedreiro de 31 anos foi preso nesta segunda-feira (28), no Bairro Aero Rancho, em Campo Grande, suspeito de estuprar as filhas de 8 e 9 anos e obrigar que o filho, um adolescente de 15 anos, e o enteado, de 11 anos, também abusassem das irmãs. O caso foi denunciado à polícia pela mãe das crianças, com quem o autor era casado há 12 anos. No último dia 13 de janeiro, uma sobrinha da mãe das crianças a questionou sobre o crime. Para a mulher, a adolescente teria dito que as crianças haviam comentado com ela sobre os estupros e dito que, inclusive, os irmãos também eram obrigados a abusar delas. Assustada, a mulher negou que soubesse dos fatos e disse que sempre perguntava às menores se alguém já havia mexido com elas, no entanto, que as garotas sempre negavam. Assustada com a revelação, a mãe conversou com as filhas que confirmaram sobre os abusos sexuais que, segundo elas, já teria acontecido por duas vezes. Para a mulher, a garota de 8 anos disse que o pai já havia a tocado. O filho de 15 anos também confirmou o crime para a mãe e disse que era ameaçado e obrigado pelo autor a abusar da irmã mais velha. O adolescente revelou que também já tinha sido abusado pelo pai e que nunca contou sobre os crimes porque todos eram ameaçados pelo suspeito que prometia matar a mãe dos menores caso alguém fosse informado.

Fonte:

Deixe um comentário