Com apenas 78 ingressos vendidos, produtora cancela show e ‘desiste’ de MS

Apresentação do grupo Pagode da Ofensa seria realizado em Campo Grande e outras duas cidades no Estado

Publicado em
Com apenas 78 ingressos vendidos, produtora cancela show e ‘desiste’ de MS

Atuando em Campo Grande há 8 meses, os responsáveis pela MOL Produções, produtora que existe desde 2003, afirmam que desistiram de trabalhar em Mato Grosso do Sul após cancelamento do terceiro evento consecutivo por falta de público.

No último dia 7, após o cancelamento da apresentação do grupo Pagode da Ofensa, que seria realizada em Campo Grande, Dourados e Corumbá, a notícia que passou a correr nas redes sociais é que o cancelamento do show do grupo não teria sido avisado com antecedência, diferente dos outros dois eventos em maior e, além disso a empresa não teria ressarcido os clientes que não conseguiam contato com a produtora.

O Jornal Midiamax entrou em contato com um dos responsáveis pela empresa, que preferiu não se identificar, mas afirmou que o aviso de cancelamento foi enviado tanto por e-mail quanto via WhatsApp para os compradores e que estão realizando todos os ressarcimentos.

“Estamos vendo as reclamações correndo na internet, e a informação não condiz. No dia 7 de agosto enviamos os comunicados de cancelamento para os compradores. Foram só 78 compradores, público muito baixo. Eu mesmo estive no Teatro Dom Bosco no dia 11 de agosto, fazendo algumas devoluções, e agora faltam poucos para serem ressarcidos. ”, explicou.

Segundo o responsável, na empresa são apenas duas pessoas trabalhando na devolução do dinheiro, e fica difícil atender ligações, responder WhatsApp e fazer depósitos. “Somos duas pessoas aqui. Aí ligam e não conseguimos atender, acham que não serão ressarcidos. Ninguém faz evento para cancelar. Mas infelizmente acontece. Esse é o nosso terceiro aqui em Mato Grosso do Sul, estamos desistindo de trabalhar no Estado. Fazemos evento no Brasil todo, mas aqui é realmente difícil”, desabafou.

Desistiu
Em maio de 2019 dois shows da produtora precisaram ser cancelados, também por falta de público. As apresentações da banda Barão Vermelho e do humorista Sérgio Malandro tiveram procura baixa, e para ele não foi falta de mídia e sim de interesse do público no Estado.

“Nós investimos 27 mil em mídia nesses dois eventos, mas não tivemos retorno. Apenas prejuízo. Nós queríamos que todos os shows tivessem acontecidos, pedimos desculpas pelos contratempos. Somos corretos e vamos devolver o dinheiro de todo mundo”, afirmou.

O responsável pela empresa enviou à equipe de reportagem os print’s do e-mails e mensagens enviadas, e ressaltou “Todos serão ressarcidos, não há motivos para desespero. Como eu já disse, ninguém faz evento para cancelar, mas infelizmente para quem vem de fora, fazer evento aqui em Mato Grosso do Sul é bem difícil”, concluiu.

Ressarcimento

Para quem ainda não solicitou o ressarcimento, a empresa pede que sejam enviados via e-mail molproducoesms@gmail.com com a foto dos ingressos comprados, dados bancários completos (banco, agência, conta corrente ou poupança), nome do favorecido e número do CPF.

Fonte: Midia Max

 - Foto 1

Deixe um comentário