Mãe implora e pede ajuda para "Lana" que nasceu com uma anomalia chamada Polidactilia

Criança nasceu com Polidactilia e aguarda na fila para cirurgia

Publicado em
Mãe implora e pede ajuda para

TRÊS LAGOAS (MS) - O site TL Notícias recebeu, esta semana, o relato de Stefani Corrêa Franco Felisto, que pede ajuda para que sua filha Lana Victória Corrêa, de um ano e um mês, possa realizar uma cirurgia.

Lana nasceu com uma anomalia chamada Polidactilia, caracterizada por uma alteração na quantidade de dedos nas mãos ou nos pés e, desde então, vem enfrentando situações de descaso.

Ao nascer, foi constatado que a pequena tinha um dedinho a mais na mão esquerda. Foi quando mãe e filha precisaram aguardar na maternidade, durante três dias, a visita do ortopedista, que não apareceu. Devido a isso, o pediatra forneceu um encaminhamento para atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), no Posto Nova Três Lagoas, onde foi recomendado pelo médico que Stefani "arrancasse o dedo em casa".

Diante da recusa da mãe, ele então solicitou uma série de documentos para agendamento da cirurgia em uma clínica e, pediu que aguardasse o contato. Apenas nove meses depois, Stefani recebeu a ligação do posto, que pedia para ela comparecer com Lana em uma consulta para uma nova avaliação, pois o primeiro pedido havia voltado. Nesta consulta foi encaminhado um novo pedido de cirurgia, sobre o qual, até o momento não se obteve retorno.

"Eu preciso muito dessa cirurgia para minha filha. Já tem um ano que estou na fila de espera e até hoje ninguém me ligou. Ela tem um ano e um mês e fica brincando com o dedinho. Puxa, coloca na boca, e aí que está o perigo", relata Stefani.

A reportagem repassou o caso para a prefeitura, que vai analisar o andamento da solicitação.

Fonte: Da Redação

00

Deixe um comentário