Espécie em extinção, gato-mourisco fêmea e filhote são flagrados por fotógrafo

Gato-mourisco é considerado espécie ameaçada de extinção pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade)

Publicado em
Espécie em extinção, gato-mourisco fêmea e filhote são flagrados por fotógrafo

Um registro mais que especial, descrito assim mesmo pelo autor da foto, Edir Alves. Ele compartilhou nas redes sociais um registro inédito do gato-mourisco, conhecido também como jaguarundi. Há 15 anos morando na região do Pantanal, ele conta que, até então, não tinha conseguido um clique do animal.

O animal é considerado espécie ameaçada de extinção pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade). A cena foi flagrada na Fazenda San Francisco, em Miranda.

“De uns meses pra cá, eu e outros colegas de trabalho temos observado algumas vezes este bicho em uma área da fazenda com certa frequência”, descreveu Edir na postagem. O fotógrafo chegou a conseguir clicar o animal, mas um só, que rapidamente se escondeu na vegetação.


Segundo relato do fotógrafo, a aparição levantou a suspeita de que seria uma fêmea que estaria prenha ou com filhote recém-nascido. “Pois estava com território muito restrito”.

Nessa terça-feira (3), a suspeita se confirmou e Edir fotografou o gato-mourisco com um filhote em cima de um cupinzeiro, no mesmo território das últimas aparições.

“Foi demais poder observar esta cena que, para mim, foi inédita em 15 anos de trabalho no Pantanal”, completou.


Espécie

O gato-mourisco pode ser confundido com mustelídeos, como a irara. No entanto, ele tem o corpo mais alongado que os outros gatos selvagens neotropicais e possui hábitos diurnos.

Segundo a Associação Onçafari, o gato-mourisco está presente em praticamente todo o País, porém, em baixa densidade populacional.

O animal costuma medir de 48 a 83 centímetros, fora a cauda que pode chegar a 59 centímetros, e pesa de 3,7 até 9 quilos. A coloração do gato-mourisco varia entre o preto, marrom, cinza, areia e marrom-avermelhado.

Com pernas pequenas, esta espécie tem pupilas redondinhas, diferente dos outros felinos que tem olhos mais elípticos.

Ao contrário dos demais felinos selvagens, o gato-mourisco prefere caçar durante o dia, momento em que está mais ativo, e apesar de ter muita habilidade em árvores, prefere caçar no chão.

De hábitos solitários, o comportamento deles até tolera a presença de outros indivíduos em seu território. No entanto, na natureza, a maioria das observações é de indivíduos solitários. E em cativeiro, eles são bastante sociáveis.

A gestação destes animais varia entre 65 e 75 dias e eles podem dar à luz de um até quatro filhotes. Não há um período bem definido para reprodução, podendo ocorrer durante o ano todo.

Fonte: Informações do site Campo Grande News

Deixe um comentário