Delegados falam sobre prisão de envolvidos no furto de entorpecente de Delegacia em Aquidauana

Em todo o ano de 2018, somente a Polícia Civil do Mato Grosso do Sul apreendeu mais de 400 toneladas de entorpecentes.

Publicado em
Delegados falam sobre prisão de envolvidos no furto de entorpecente de Delegacia em Aquidauana

CAMPO GRANDE (MS): A Polícia Civil do Mato Grosso do Sul realizou na tarde desta segunda-feira (24), uma entrevista coletiva na Delegacia Geral para esclarecer informações acerca do furto de drogas, no dia 10 de junho, que estavam alocadas na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana. Na ocasião foram levados 100 quilos de cocaína.

Participaram da coletiva de imprensa o Delegado Geral da PCMS – dr. Marcelo Vargas Lopes; o Delegado Geral-Adjunto – dr. Fabiano Garcia Geraldo; o Corregedor Geral em exercício – dr. Jairo Carlos Mendes; os delegados da Corregedoria Geral da PCMS – dr. Carlos Delano e dr. Cleverson Fanti; a delegada da DAM de Aquidauana – dra. Nelly Gomes dos Santos Macedo e o delegado titular da 1ª DP de Aquidauana – dr. Wilkson Vasco Francisco Lima Barros.

Dr. Marcelo Vargas destacou a atuação independente da Corregedoria que resultou no cumprimento do Mandado de Prisão em desfavor do delegado Eder Oliveira Moraes, titular da delegacia de Aquidauana na época do fato, além da prisão de outras 11 pessoas envolvidas no crime.

“Independentemente de qualquer coisa a Polícia Judiciária brasileira trabalha pela busca da verdade real. Nós não temos compromisso com a defesa ou com a acusação. Nós estamos aqui para apurar os fatos. Essa é a função precípua da Polícia Judiciária (...) A Polícia Civil de Aquidauana foi fundamental no apoio à Corregedoria e a possível participação de um delegado daquela cidade não significa dizer que toda a polícia ou os policiais lotados naquele município estejam contaminados”, destacou.

Em todo o ano de 2018, somente a Polícia Civil do Mato Grosso do Sul apreendeu mais de 400 toneladas de entorpecentes.

Dr. Adriano falou sobre a rápida atuação da Polícia Judiciária que permitiu o andamento da investigação mesmo quando apontou a participação de um membro da categoria. “Essa conduta isolada da atuação deste servidor, não representa a atuação da maioria. É relevante colocar que o Mato Grosso do Sul é o Estado que mais apreende drogas no Brasil e tem uma das melhores polícias do Brasil”.

O delegado Delano tratou da dinâmica da investigação que resultou na prisão de 12 pessoas, até o momento. Ele explicou que na segunda-feira (9) foi percebida a falta do entorpecente que estava na Delegacia e imediatamente foi instaurado inquérito pela Corregedoria e iniciada as investigações com o apoio de uma força-tarefa composta por policiais das delegacias da Mulher e 1ª DP de Aquidauana, onde foram levantadas informações de movimentação ao redor da delegacia e outras informações que levou a apreensão de um veículo Corolla, utilizado para o transporte da droga.

“A partir daí foi conseguida a prisão temporária de pessoas relacionadas a esse veículo, o que levou a prisão de outras pessoas em Aquidauana, sendo possível identificar o autor da subtração do entorpecente, realizada em duas etapas. A primeira na madrugada do dia 6 para o dia 7 (quarta para quinta-feira) e o restante na madrugada de domingo para segunda-feira (9)” explicou.

Ele esclareceu ainda que existem evidências bastante fortes quanto a participação do delegado e salientou que sua prisão se deu pela posse de irregular de arma de fogo de uso permitido. “Trabalhamos agora para elucidar a participação de outras pessoas e na apreensão do entorpecente subtraído (...) Não destacamos a participação de mais pessoas”, concluiu.

Fonte: Da redação com informações da assessoria da Polícia Civil

Arma apreendida durante a operação. Foto: Divulgação/Polícia Civil - Foto 1

Deixe um comentário