Suspeito de tráfico e morador do Novo Oeste acusa polícia de furto

Na residência, além da droga, uma lâmpada IP instalada na sala para filmar o movimento da residência também foi apreendida

Publicado em
Suspeito de tráfico e morador do Novo Oeste acusa polícia de furto

TRÊS LAGOAS (MS) - Um homem de 35 anos foi detido na manhã da última quinta-feira (20) em sua residência no Novo Oeste, após ser flagrado pelo crime de tráfico de drogas. O homem ainda teria desacatado os policiais e caluniado os servidores públicos.

O fato ocorreu por volta das 11h, quando policiais civis da 3ª Delegacia de Polícia (3ªDP) receberam uma denúncia anônima de que o autor teria adquirido 1kg de crack. De posse da informação, foram até a residência para averiguar as denúncias.

Os policiais chamaram pelo autuado, momento e o questionaram respeito da denúncia. Descontrolado, o homem pediu que os policiais deixassem sua residência, pois ali só entrariam com mandado de busca. Enquanto a polícia aguardava no portão de entrada da residência, o delegado Dr. Fernando Casati foi até o fórum e conseguiu o mandado de busca e apreensão para entrar no imóvel.

Durante o cumprimento do documento, foram apreendidos: uma trouxa de cocaína - que estava escondida debaixo da blusa do autuado, uma balança de precisão, duas porções de crack dolada para venda - pesando 0,2 gramas, uma pedra maior - pesando 11 gramas de crack, R$ 1784,00 reais em notas fracionadas e R$ 384,00 reais em moedas, um televisor 43 polegadas da marca LG com a tarjeta de identificação suprimida e uma lâmpada IP instalada na sala para filmar o movimento da residência.

Durante a ação policial, ainda descontrolado, o homem acusou o delegado e demais policiais de furtarem seu dinheiro. "Tinha R$ 3 mil no guarda-roupa, você sumiu com o dinheiro? Deve estar precisando! Vai fazer festa para os filhos como dinheiro?" teria dito o autor ao delegado.

O homem ainda se automutilou com a unha e foi flagrado pelo delegado Dr. Ailton Pereira. Diante do flagrante, o autuado foi conduzido até a Delegacia de pronto Atendimento Comunitário (Depac) para as providências cabíveis.

Fonte: Da Redação / Foto: Ilustração

Deixe um comentário