Com alta do combustível, abastecer do outro lado da ponte ainda é mais vantajoso aos Três Lagoenses

Com o preço bem mais atrativo e a vantagem geográfica, três-lagoenses ignoram os postos da cidade

Publicado em
Com alta do combustível, abastecer do outro lado da ponte ainda é mais vantajoso aos Três Lagoenses

O preço da gasolina em Três Lagoas, cidade que fica a cerca de 330 km de Campo Grande, esta na casa dos R$ 4,499. Mas, basta o motorista se deslocar cerca de 10km, da região central até o limite com o município vizinho, para o combustível custar R$ 4,159.

Em Castilho, a primeira cidade paulista logo depois de se cruzar o Rio Paraná, o combustível é bem mais barato. Isso porque a alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) no estado vizinho é bem menor que em Mato Grosso do Sul. Logo, com o preço bem mais atrativo e a vantagem geográfica, três-lagoenses ignoram os postos da cidade.

A situação se agravou na última quarta, quando a alíquota do ICMS para a gasolina aumentou do lado de cá da divisa, fazendo com que o combustível ultrapassasse os R$ 5 em algumas localidades.

E nem mesmo a redução do imposto do etanol, também determinada na quarta-feira, faz os postos da cidade serem atraentes – em Castilho, o etanol sai a R$ 3,08 enquanto em Três Lagoas sai a 3,99.

“A distância é de cerca de 10 km, é muito perto. Então a gente atravessa o Rio Paraná e vai até a rotatória. Lá têm dois postos e nos dois tem fila para abastecer. A gente enche o tanque e volta pra Três Lagoas. É algo que compensa muito, porque a gente economiza, por litro, coisa de 60 centavos. Se fizer o cálculo por tanque e o mensal, dá uma economia muito boa no fim do mês”, comenta a servidora pública Tatiany Camargo, residente em Três Lagoas.

Mesmo com a gasolina bem mais em conta, o etanol tem sido a preferência dos três-lagoenses. “O pessoal prefere porque sai mais em conta ainda. Quem tem carro flex nem pensa duas vezes. A economia é grande”, conclui.

Fonte: Midia Max

Deixe um comentário