22/06/2016 16h02 - Atualizado em 22/06/2016 16h02

Sistema Integração Lavoura, Pecuária e Floresta é apresentado no Integra ILPF


Por: ASSECOM
 

O terceiro dia da 39ª Expotrês iniciou com o evento Integra ILPF - Seminário Brasileiro sobre Sistemas de Integração Lavoura, Pecuária e Floresta. Robson Trevisan, diretor executivo do Painel Florestal, deu as boas vindas para todos os participantes e reforçou a importância desse evento.

Marco Garcia, presidente do Sindicato Rural de Três Lagoas, disse sobre a importância da 39ª Expotrês. "É um momento que todos esperam para pensarmos em melhorias. Esse seminário é novidade e está sendo muito comentado. A casa está cheia pois as pessoas acreditam e confiam no Sindicato", reforça.

Palestra

A primeira palestra do Seminário foi com Joésio Siqueira, sócio da STCP Engenharia de Projetos Ltda. O palestrante possui mais de 37 anos de experiência na coordenação e elaboração de projetos relacionados ao meio ambiente (licenciamento, legislação, gestão e auditoria ambiental), manejo florestal (nativas e plantadas), silvicultura, inventário florestal, além de participar de inúmeras consultorias relacionadas à legislação ambiental e florestal, políticas e programas setoriais. ‪

O tema abordado foi "Porque o ILPF é o modelo mais viável para o agronegócio?". Para Siqueira, um dos objetivos é mostrar que a Integração Lavoura, Pecuária e Floresta é sustentável. "O agronegócio corresponde 23% do nosso PIB. Temos cerca de 62% de grandes propriedades no Brasil. Graças as nossas características, contabilizamos mais de 40 culturas. Integrar tudo isso é o desafio, pois buscamos recursos e temos que tornar esse processo sustentável. Muitos ficam na monocultura. Precisamos de outras alternativas, pois o discurso ambientalista é muito forte", ressalta.

O palestrante também falou que o sistema de integração, além de ser viável, proporciona a geração de empregos. "Não podemos esquecer dos empregos. Para cada 1000 hectares de lavoura, geramos 75 empregos. Assim ocorre para outras áreas dessa integração".

Respeitar as características do solo e da propriedade também contribui nesse processo. "O próprio sistema ILPF é complexo e utiliza intensamente o solo. Isso é indicado para propriedades com múltiplas aptidões. Quando falamos em florestas, estamos pensando em espécies exóticas dos gêneros Eucalyptus e Pinus, porém, hoje já temos algumas folhosas que são o Cedro e o Mogno. Pensar em estratégias é o foco para quem deseja obter sucesso com a Integração Lavoura, Pecuária e Floresta. Precisamos saber utilizar os nossos recursos e pensar se estamos dando a melhor resposta social para a nossa propriedade", finaliza.

 

Seja o primeiro a comentar!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.