04/02/2018 19h55 - Atualizado em 04/02/2018 19h55

Sessão de reabertura dos trabalhos da Câmara de Três Lagoas será solene, com a presença do prefeito Guerreiro


Por: HojeMais
 

Nesta terça-feira (6) a Câmara Municipal de Três Lagoas reabre os trabalhos legislativos referentes ao ano de 2018. A sessão, que será comandada pelo presidente André Bittencourt (PSDB), às 9 horas, será solene e, portanto, não deverão ser apresentadas proposituras por parte dos vereadores.

Como tradicionalmente acontece, a sessão terá a presença do Prefeito Angelo Guerreiro (PSDB) que, na ocasião, falará sobre os trabalhos realizados em 2017, bem como os projetos para este ano. Deverá comparecer também o secretariado municipal.

ASSEMBLEIA

A abertura dos trabalhos da 4ª Sessão Legislativa da 10ª Legislatura da Assembleia Legislativa também acontece na terça-feira com a presença do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB). Na programação está prevista a revista da tropa da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul pelo governador, em frente ao prédio da Assembleia Legislativa, às 8h45.

Em seguida, acontece o hasteamento das bandeiras no Pavilhão Externo do Palácio Guaicurus e, por fim, a sessão solene de abertura dos trabalhos legislativos no Plenário Júlio Maia.

CONGRESSO

Já no Congresso Nacional, o início do ano legislativo de 201, ocorrerá na segunda e será menos solene, já que, diferentemente dos anos ímpares, não haverá eleição dos presidentes da Câmara nem do Senado.

Atualmente, o presidente do Senado é Eunício Oliveira (MDB-CE), eleito em 2017 para substituir o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), com mandato de dois anos nesse cargo. A Câmara é comandada pelo deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que assumiu em julho de 2016, após a queda de Eduardo Cunha (MDB-RJ), preso pela Operação Lava Jato.

Durante a sessão de abertura do Congresso Nacional, como ocorre todos os anos, será lida uma mensagem encaminhada pelo Poder Executivo aos parlamentares, com os projetos e as expectativas consideradas prioritárias pelo governo federal em 2018.

Caso o presidente Michel Temer não compareça ao evento, que começa às 17h, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, ou algum outro membro do governo poderá representá-lo. Os parlamentares devem ficar mais uma semana de folga - sete dias depois do início dos trabalhos - já que o feriado de Carnaval cai em 13 de fevereiro este ano.