15/11/2018 18h41 - Atualizado em 15/11/2018 18h41

Prefeito reafirma que parque aquático ainda não tem licença para ser construído em Três Lagoas


Por: Da Redação com fotos de TL Notícias

O Prefeito Angelo Guerreiro participou do programa Linha Direta com a Notícia nesta segunda-feira (12) e reafirmou que o parque aquático que pretende se instalar em Três Lagoas ainda não tem as autorizações necessárias para ser construído. Esta informação já havia sido repassada aos três-lagoenses pelo Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, José Aparecido de Moraes, em entrevista no dia 6 de novembro.

Guerreiro disse que a empresa esta andando na contramão dos processos vendendo os títulos antes mesmo de estar com a documentação aprovada por todos os órgãos competentes. O Prefeito ressaltou que a idoneidade da empresa não está sendo questionada e que Três Lagoas quer que novos empreendimentos cheguem ao município, mas que para isso os processos precisam ser respeitados.

Moraes concedeu entrevista à Caçula FM a pedido do prefeito que ouvindo os rumores da comercialização dos títulos e da localização do empreendimento, solicitou que o secretário esclarecesse à população as reais condições da negociação para que aqueles que tenham interesse saibam o que esta acontecendo nos bastidores.

O Secretário participou do programa Toninha Campos na manhã desta quarta-feira (14) e afirmou que depois da sua entrevista no Linha Direta com a Noticia na ultima semana os empresários solicitaram um estudo de viabilidade de projeto, este pedido é encaminhado às áreas competentes que tem o prazo de 30 dias para emitir o parecer favorável ou contra o empreendimento.

Guerreiro disse em sua entrevista que para a construção do empreendimento é necessária a aprovação do município, do Imasul e de outros órgãos competentes. O prefeito ainda afirmou que em momento nenhum se pode aceitar a comercialização de algo que ainda não foi definido e por isso pediu a manifestação do secretário.

A discussão da autorização ou não do empreendimento chegou ao Ministério Público Estadual e através do promotor do Meio Ambiente, Antonio Carlos Garcia de Oliveira, e do Consumidor, José Roberto Tavares de Souza, abriram procedimentos de investigação relacionados ao local de instalação do parque aquático e a forma como os títulos do "Aquatic World" estão sendo comercializados em Três Lagoas.

De acordo com os anúncios da empresa, o parque será construído nas proximidades do IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) e a inauguração esta prevista para dezembro de 2019.