09/11/2018 19h28 - Atualizado em 09/11/2018 19h28

Parque aquático ainda não tem autorização para ser construído em Três Lagoas


Por: Da Redação com fotos de TL Notícias
 

Com inauguração anunciada para dezembro de 2019 o parque aquático "Aquatic World" já está comercializando títulos vitalícios para o empreendimento, porém de acordo com o Secretário de Desenvolvimento Econômico de Três Lagoas, José Aparecido de Moraes, a administração municipal ainda não recebeu nenhuma documentação do empreendimento e o mesmo ainda não está autorizado.

Em entrevista veiculada no programa Linha Direta com a Notícia desta terça-feira (6), Moraes disse que os empresários manifestaram o interesse de se instalar em Três Lagoas, foram realizadas duas reuniões com os representantes da empresa e acompanhado do secretário de Meio Ambiente, Toniel Carlos Fernandes dos Santos, e de Infraestrutura, Dirceu Deguti Vieira Filho, onde foram apresentadas as documentações exigidas para que o processo de consulta para a instalação do empreendimento em Três Lagoas seja realizado, porém até o momento nada foi entregue aos setores responsáveis.

O secretario de desenvolvimento econômico disse em entrevista que toda a equipe envolvida nos processos de autorização ficaram surpresos com a noticia de que os títulos do parque aquático já estavam sendo comercializados.

Moraes falou da preocupação da administração pública em ser transparente com a população três-lagoense a respeito dos acontecimentos do município, ainda pontuou que é de interesse da administração que cheguem investimentos em lazer à Três Lagoas, porém estes devem ser analisados com a mesma cautela que a chegada das empresas na cidade.

O anúncio é que o parque será instalado nas proximidades do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul, às margens da lagoa menor, porem a informação é que a área principal onde o empreendimento seria construído sequer foi adquirida pelos empresários.

Moraes ainda ressaltou que o Ministério Público Estadual (MPE) está investigando a concessão da área e a prefeitura está fornecendo as informações que tem a respeito do empreendimento às autoridades.

O Secretário pontuou que a Prefeitura não tem nenhuma participação no empreendimento e nem deu nenhum aval para o comércio dos títulos. O caso está sendo investigado pelo Ministério Público Estadual (MPE) e a administração está respondendo a todos os questionamentos do órgão e agora vai caber às autoridades divulgar quais as providencias legais serão tomadas em relação à estas pessoas.