21/01/2016 20h27 - Atualizado em 21/01/2016 20h27

Márcia Moura disse que fica triste pelas pessoas não acreditarem em suas promessas


Por: Da Redação com fotos de TL Notícias
 

Depois de descumprir a promessa de entregar os 432 apartamentos aos contemplados da 1ª fase do residencial Orestinho, que deveria ter acontecido entre os dias 15 e 18 de Janeiro de 2016, os futuros moradores do condomínio se organizaram e realizaram duas manifestações na Praça Ramez Tebet, nos dias 19 e 20 deste mês, para revindicar os seus direitos e exigir respostas da prefeita de Três Lagoas.

Passados sete meses da primeira data prevista para a entrega dos apartamentos, que deveria ter acontecido no final do mês de Junho de 2015, os contemplados continuam aguardando ansiosamente o tão esperado dia em que receberão as chaves da casa própria e que até o momento não existe essa previsão.

Em Setembro do ano passado, os futuros moradores do residencial Orestinho criaram um grupo no WhatsApp para troca de informações e adicionaram a Prefeita Márcia Moura que na ocasião disse que estava “mexendo os pauzinhos” para que a entrega fosse feita o mais rápido possível, porem que esta seria agendada pela Presidente Dilma Rousseff.

Os meses passaram e no dia 16 de Dezembro, durante reunião realizada com os contemplados, a prefeita afirmou que os apartamentos seriam entregues entre os dias 15 e 18 de Janeiro, e ainda fez uma brincadeira no microfone, perguntando aos sorteados “Quem quer ganhar apartamento no dia 15?”.

A promessa da gestora de Três Lagoas brinca com a vida de 432 famílias, que em suas diversas histórias, tem um sonho em comum, o de conquistar a casa própria e não cumpre o prometido.

Nesta quarta-feira (21) a equipe deste portal de notícias recebeu imagens da conversa entre Márcia Moura e uma das contempladas, que enviou mensagens para a prefeita através do aplicativo WhatsApp e recebeu a promessa de que a gestora esta lutando e que em breve os apartamentos serão entregues, garantindo inclusive que aconteceria antes do mês de Junho.

A contemplada contou à prefeita que esta desesperada, pois é mãe solteira de 4 filhos e acreditando na promessa de Márcia Moura não renovou seu contrato de aluguel e agora tem até o dia 29 deste mês para deixar a casa onde mora.

A Prefeita disse que o prazo não foi cumprido por um problema da construtora que atrasou a entrega das caixas d’água para a instalação e por este motivo o condomínio ainda não tem água, impossibilitando a moradia das pessoas.

A administradora municipal afirmou que os apartamentos não terão condições de ser entregues em Janeiro e que depois de sua reunião com a Sanesul e a construtora, terá uma data para informar. Márcia Moura ainda disse que fica muito triste pelas pessoas não acreditarem mais em suas promessas e que existe um meio de comunicação local que quer lhe derrubar, mas que ela é a prefeita que mais construiu apartamentos em Três Lagoas.

Já o Vereador Tonhão, que junto com a prefeita prometeu que os apartamentos seriam entregues até o dia 18 de Janeiro, também recebeu mensagens de um contemplado e lhe respondeu com uma foto de um dos manifestantes, questionando o porque dele ser mentiroso, se a todo o momento estaria cobrando a prefeita e as autoridades responsáveis para que a entrega seja realizada o mais breve.

O fato é que até o presente momento nem a Prefeita Márcia Moura cumpre o que promete e nem o seu líder na Câmara Municipal, Vereador Tonhão, tem conseguido trazer uma solução para o caso ou pelo menos convencido algum dos moradores. Até o presente momento se encontram sozinhos nessa luta sem rumo e sem objetivo claro, tal qual, como as figuras do livro escrito pelo espanhol Miguel de Cervantes y Saavedra, Dom Quixote De La Mancha com o seu fiel Sancho Pança escudeiro e serviçal solitário lutavam sozinhos parodiando a imensa popularidade no período e, que naquela na altura, já se encontravam em declínio.

Não se vê ou não se percebe uma ação cristalina e esclarecedora da sua assessoria ou dos seus secretários em apoio à Prefeita Márcia Moura e ao Vereador Tonhão para convencer os futuros moradores do Residencial Orestinho das razões de tanta demora e de tantas desculpas sem solução.

A Prefeita Márcia Moura por sua vez não cita em nenhum momento qual o órgão de imprensa que a quer derrubar, conforme afirmou em uma das mensagens enviadas conforme o texto acima, preferindo destilar o seu "veneno" num ponto central (na imprensa), na tentativa de sufocar todos os efeitos danosos que a sua administração tem produzido todos os dias em todos os setores da cidade. Saúde, limpeza, convênios médicos, iluminação, educação, escolas, creches enfim, todo o sistema que implantou se encontra falido e sem crédito, provindos unica e exclusivamente da maneira que conduz a sua administração.

Na UPA não se encontra nem mesmo um simples esparadrapo. O PAB fechado há mais de um ano para reforma não saiu até a presente data do papel engrossando o número de suas promessas não cumpridas. Estradas e transporte rural em péssimas condições. Buracos tomaram conta de todas as ruas e bairros da cidade. Aparelhos e equipamentos para todos os fins quebrados. SAMU sem condições de atendimento. Sujeiras nos bairros. Falta de limpeza nos bairros dentre outros.

Ao mesmo tempo que não resolve (porque já são pelo menos quatro datas marcadas sem efetivação da realização do prometido), destila a incompetência da falta de entrega dos apartamentos do residencial Orestinho a empresas como a Sanesul e a Elektro como causadora do atual atraso, repetindo a mesma dose quando da entrega dos apartamentos do Conjunto Novo Oeste, tentando abafar essa verdade quando afirma: Eu sou a Prefeita que mais construiu apartamentos em Três Lagoas.

Para a manhã dessa sexta-feira, Márcia Moura com o Vereador Tonhão no seu Gabinete tentará fazer uma reunião com cinco representantes do grupo de moradores sem ter dito até o presente momento, claramente os pontos que serão abordados. Fato é que a imprensa que a Prefeita critica é a mesma que a fez recuar e convidar representantes da população para os seus esclarecimentos.

(1) Comentário

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

E qual o posicionamento das empresas citadas diante desta situação?

 
Eu em 21 de janeiro de 2016 às 20:58