16/08/2018 15h58 - Atualizado em 16/08/2018 15h58

Perícia acredita que Nelson tenha sido morto na sala e arrastado para o quintal


Por: Da Redação com fotos de TL Notícias
 

A casa onde Nelson Yuri Correia de Oliveira, 17 anos, foi assassinado e enterrado há 18 dias, foi periciada na noite desta quarta-feira (15) e os vestígios apontam que o adolescente teria sido morto na sala e arrastado para o quintal.

O imóvel fica localizado na Rua João Silva, bairro Vila Haro, e foi alugada por um dos assassinos de Yuri.

Os peritos utilizaram reagentes químicos para detectar marcas de sangue na casa e encontraram uma grande quantidade do material na sala do imóvel.

Os indícios levam a crer que a briga começou naquele cômodo e que Nelson teria sido golpeado na cabeça com a tábua de carne no domingo (29) o corpo foi arrastado para um dos quartos onde passou a noite e no dia seguinte foi levado para o quintal onde foi enterrado.

 

RELEMBRE O CASO

Nelson estava desaparecido desde 29 de julhoe seu corpo foi encontrado quatro dias mais tarde quando seu assassino confessou o crime e indicou o local onde o adolescente estava enterrado.

A vítima foi assassinada na noite de seu desaparecimento, e o crime só foi descoberto porque a mãe de Nelson viu a bicicleta que seu filho usava foi apreendida pela Polícia Civil.

A mulher foi até a delegacia de polícia e quando conversava com o delegado, o assassino de seu filho chegou ao local e passou a agir de forma suspeita e depois de ser interrogado pelo delegado Roberto Oliveira Guimarães, confessou o crime e indicou o local em que o corpo estava enterrado.

Para disfarçar a cova, a dupla construiu uma calçada de concreto sobre o tumulo de Nelson.