26/06/2017 10h08 - Atualizado em 26/06/2017 10h08

Homem por furtar 10 botijões de gás e esconder em apartamento no Novo Oeste


Por: Ana Carolina Kozara
Foto: Ilustrativa

Um furto ocorrido em um depósito de gás, localizado na rua Maria Guilhermina Esteves, foi esclarecido em menos de 24 horas pela Polícia Civil graças ao auxilio da população que denunciou uma movimentação suspeita no condomínio Novo Oeste e os botijões de gás que haviam sido subtraídos foram recuperados.

O crime aconteceu por volta das 4h deste domingo (25) quando uma pessoa com uma touca ninja invadiu o depósito e com o auxilio de um pedaço de madeira virou a câmera de vigilância para que não registrasse o roubo.

O bandido arrombou os cadeados do portão de entrada e da gaiola onde ficam acondicionados os botijões de gás e furtou dez botijões de 13 kg.

A vítima procurou a Polícia Civil para registro do boletim de ocorrência quando por volta das 12h30m os agentes receberam a informação de que em um apartamento do condomínio Tucano, residencial Novo Oeste, estariam escondidos os botijões furtados do deposito de gás.

Diante das informações, uma equipe se dirigiu até o condomínio e em contato com a proprietária do apartamento, a mulher foi informada a respeito do furto e questionada se sabia do que tinha acontecido naquela madrugada. A mulher afirmou que não tinha conhecimento do furto e não havia nada de ilícito no apartamento.

A mulher franqueou a entrada do investigador que localizou no quarto do imóvel, 9 botijões de gás escondidos, que foram reconhecidos pela vítima como sendo os subtraídos de seu deposito.

Diante dos fatos, a mulher confessou que seu marido havia cometido o furto então entrou em contato com o homem que retornou ao apartamento e confessou aos policiais que cometeu o crime e ainda que o alicate utilizado para arrombar os cadeados estava escondido embaixo da cama.

Uma guarnição da Polícia Militar que realizava diligências pela região foi solicitada para prestar apoio aos investigadores civis, e encaminharam o acusado até a delegacia de pronto atendimento comunitário (DEPAC) onde foi entregue à autoridade policial de plantão e autuado em flagrante.